31 de agosto de 2009

Jogo rápido – Rodada 4

A quarta rodada, que teve como principal jogo o clássico entre Manchester United e Arsenal, evidenciou o bom rendimento do Chelsea, sem grandes mudanças em relação à temporada passada, e também do modificado Tottenham, que com 100% de aproveitamento dividem a liderança da Premier League. Outra equipe que ainda não perdeu pontos é a incógnita Manchester City. Os Sky Blues vêm mostrando que os milhões investidos para essa temporada não foram em vão: até agora, três jogos e três vitórias.

A
nota triste da rodada ficou por conta da lesão de Luka Modric, que fraturou a fíbula e ficará cerca de seis semanas fora dos gramados. O pastelão de Arsene Wenger, expulso no fim do clássico, não ficou restrito ao jogo. O treinador do Arsenal acusa o Manchester de praticar antifutebol, com jogadores entrando em campo apenas para fazer faltas. Lamentável!

No clássico da rodada, os
Diabos Vermelhos levaram a melhor sobre os Gunners: 2x1. Num jogo dominado pelo Arsenal, o bom russo Arshavin abriu o placar. Rooney, de pênalty, e Diaby, contra, deram a vitória ao time de Manchester. Nos acréscimos, van Persie ainda marcou, mas o gol foi anulado. Nos últimos minutos da partida, a já mencionada expulsão de Wenger, fato incomum para técnicos do futebol inglês, sempre comedidos.

O
Liverpool conseguiu sua segunda vitória na competição: 3x2, fora de casa, sobre o Bolton. Depois de estar atrás no placar duas vezes, o capitão – sempre ele – Gerrard marcou aos 38 da segunda etapa e garantiu o triunfo dos Reds. Os gols do Bolton na partida foram anotados por Kevin Davies e Cohen; Glen Johnson e Fernando Torres completaram os trabalhos.

Prestes a se tornar o
reserva mais caro do futebol, Robinho viu, com Bellamy em campo, sua equipe manter os 100% de aproveitamento frente ao Portsmouth (o City disputou uma partida a menos). Com gol de Adebayor – ele já tem 3 na competição –, o City de tantas contratações ocupa a quarta colocação e segue na cola dos líderes.

Os ponteiros
Chelsea e Tottenham não decepcionaram. Os Blues, com boas atuações dos velhos conhecidos Lampard e Anelka, não tiveram dificuldades para vencer o caçula Burnley. Com gols de Anelka, Ballack e Ashley Cole, a equipe de Londres massacrou o adversário e se mostrou forte candidato ao título da temporada. Principal concorrente do Chelsea ao posto, pelo menos nesse inicio de temporada, o Tottenham venceu mais uma. Apesar de perder o bom meia croata Modric, os Spurs conseguiram uma boa e sofrida vitória frente ao Birmingham. O grandalhão Crouch e o jovem Lennon garantiram a vitória no White Hart Lane. Lee Bowyer descontou para os visitantes.


O Everton, que vinha de duas derrotas, conseguiu sua primeira vitória. Jogando em casa, a equipe de Liverpool saiu perdendo: Scharner marcou para o Wigan. A virada veio com Saha e, nos acréscimos, com gol de pênalti de Baines. Outro que venceu na rodada foi o Aston Villa. Jogando em Birmingham, o bom atacante Agbonlahor e Pantsil (contra) fizeram os gols da vitória por 2 a 0 sobre o Fulham.

Sem perder pontos em casa, o Stoke City fez mais uma vítima em seus territórios: o Sunderland. O 1 a 0 foi garantido por Dave Kitson, que marcou seu segundo gol na temporada. Com gol do brasileiro Geovanni, o Hull City saiu na frente na partida contra o Wolverhampton, mas Richard Stearman empatou a partida dando números finais ao jogo. O único 0 a 0 da rodada ficou por conta de Blackburn e West Ham, que fizeram uma partida fraca no Ewood Park.

Fotos: Agência AFP

4 comentários:

Paulo Pereira disse...

Foi uma jornada típica da Premier League: vibrante, emocionante e com muitos factores a destacar.

Pela positiva, a bela e personalizada exibição do Arsenal que, mesmo derrotado, demonstrou possuir calibre para poder ombrear com os outros favoritos pelo título. Contra tem a pouca experiência de muitos jogadores. A favor, um futebol agradável, direccionado para a baliza e com uma sedução que encanta.

O Chelsea continua, aparentemente, sólido, mas ainda não defrontou nenhum dos peso-pesados. A equipa, no entanto, parece respirar confiança. Ainda em Londres, o estado de graça do Tottenham continua, com nova vitória, arrancada a ferros, num bom golo de Lennon. Pena a lesão de Modric, que pode baralhar as contas de Harry Redknapp.
O Birmingham, de Alex McLeish, deixou novamente boa impressão, depois do embate da 1ª jornada, em Old Trafford.

No Stoke, destaco um cenral, Ryan Shawcross, que pode bem vir a ser um nome falado no futuro. Parece ter enorme potencial.

O Aston Villa, depois da desilusão europeia, continuou a vencer. Depois do Liverpool, o Fulham, provando que Martin O'Neill tem ali uma bela equipa. Pena que não tenha conseguido grandes incursões ao mercado de transferências.

O City começa a ver o retorno dos avultados investimentos. Deve ter sido, provavelmente, a exibição mais sólida, que pecou pela escassez no resultado. Belo jogo de SW Philips, muito dinâmico, do cerebral G.Barry, precioso na assistência para Adebayor e, nota maior, para as redes invioláveis. Touré e Lescott são uma guarda pretoriana e na baliza um excelente e felino guarda-redes. Tenho muita curiosidade em saber se o Manchester se aguentará, neste ritmo. A próxima jornada apresenta um embate de titãs: City vs Arsenal!

Finalmente, o Liverpool, novamente em grandes apuros, com um golaço de Gerrard a salvar as honras. Novo grande jogo de Glen Jonhson, numa estreia intermitente de Kyrgiakos.

Diário dos Esportes Golaço disse...

A juventude do time do Arsenal faz com que o time não seja candidato ao título. Time inexperiente, apesar de talentoso.
O Tottenham perdeu seu principal jogador. O croata vinha jogando bem e o meio-campo estava certinho. Problemas à vista..
Man City pode surpreender, apesar de não ter jogado tão bem na ultima rodada.

ABraços

André Vince disse...

Obrigado, caro Paulo.
Seu comentário vem engrandecer nosso blog. É sempre bom ter comentários que acrescentem informações e contribuam para que o trabalho seja bem realizado.

Como o Glen Johnson está jogando. Hoje o melhor jogador do Liverpool.

André Vince disse...

Realmente a juventude do Arsenal pode atrapalhar a conquista de bons resultados, embora os jovens sejam muito talentosos.
O Tottenham pode sofrer com a falta de Modric, mas vamos esperar para ver o desempenho de Kranjcar.

Obrigado pela participação e contamos com sua presença aqui mais vezes.