25 de julho de 2011

Quais as expectativas para a temporada do Liverpool?

Podemos dizer que Downing é o cara certo,
que apareceu na hora certo no time do Liverpool

Muito tem sido falado sobre essa temporada do Liverpool, que precisa urgentemente voltar a ser o Liverpool. Mas voltando no tempo, podemos dizer que a última boa campanha do Liverpool em alguma competição foi a Premier League (que não ganha desde 1989-90) de 2008-09, onde ficou em segundo, em uma briga sensacional com o Manchester United. Apesar da boa campanha em 2008-09, título que é bom, não vem desde 2006, quando ganhou a tradicionalíssima FA Cup.

Depois da saída de alguns jogadores que tiveram muito sucesso no clube, o Liverpool nunca mais conseguiu ser o mesmo, e depois de conseguir se livrar dos americanos que comandavam o clube, e com a entrada do Fenway Sports Group e a volta de seu maior ídolo, Kenny Dalglish, o time cresceu muito em 2011, principalmente depois da contratação de Luis Suárez, que deu outra cara ao time vermelho, conseguindo se livrar de um vexame na EPL e se não fosse o vacilo no finalzinho conseguiria a vaga na Europa League.


Será que Adam corresponderá as expectativas?
Futebol para isso tem, mas será que suportará a pressão
 de ser o homem responsável pela criação das jogadas ao lado de Gerrard?

E na temporada 2011-12, novas caras vieram: Henderson (Sunderland), Adam (Blackpool), Doni (Roma) e Downing (Aston Villa). São excelentes reforços (tirando Doni, que vem mostrando não ser confiável no gol), mas vendo o elenco, precisa ainda tampar alguns buracos, e precisa também reformular o elenco. Mas mesmo assim, dá para esperar uma campanha muito boa dos Reds, que vem para brigar por todos os títulos que disputará em 2011-12 (Premier League, FA Cup e Carling Cup).

Bom, o Liverpool contém um elenco com boas peças, fica até difícil selecionar os 11 jogadores titulares. Mas irei arriscar em três possibilidades de Dalglish armar o Liverpool:

Clique na imagem para ampliá-la (Ilustração: TacticalPad)

1 - No primeiro desenho*, o time está no 4-1-4-1. Lucas é o homem responsável pela proteção da zaga, com pouca liberdade para chegar à frente. Gerrard e Adam são os responsáveis pela criação das jogadas, não necessariamente são os cérebros do time, mas com certeza os melhores para essa função. Downing e Suárez os wingers, com a liberdade de trocarem de lado, nessa formação, Suárez não teria tanta liberdade como deve, mas seria um perigo imenso atuando por ali. E na frente, Carroll é o responsável por “trombar” com os zagueiros e segurar a bola para entregar a quem vem de trás.

*Pontos que foram levados em conta na escalação: vendo que pela fortuna que o Liverpool gastou, dificilmente Carroll seria banco no time; devido a pré-temporada que vem fazendo, Insúa, ganharia a disputa pela lateral-esquerda (que ainda precisa se reforçar). 

Clique na imagem para ampliá-la (Ilustração: TacticalPad)


2 - Já no segundo desenho, foi descartado Lucas, e entra Raúl Meireles, que fez uma temporada sensacional pelo Liverpool em 2010-11, e creio que não poderia ser “esquecido”. É o tradicional 4-4-2. Gerrard e Adam seriam dois verdadeiros box-to-box, mas sempre com cautela nas subidas, para não deixar muitos espaços para o adversário. Meireles e Downing seriam os wingers. Suárez finalmente teria a liberdade que precisa. Carroll com a mesma função do primeiro desenho. Nessa escalação, seria importante que os laterais ficassem mais presos, para não desproteger a defesa.

Clique na imagem para ampliá-la (Ilustração: TacticalPad)

3 - E no terceiro, o time no mesmo 4-1-4-1 do primeiro desenho, mas com algumas peças mudadas. Carroll iria para o banco, e Suárez ficaria como o único atacante, mas sem a função exercida pelo inglês, teria a mesma liberdade do segundo desenho, se movimentando bastante e abrindo espaços na defesa adversária para a entrada dos meias do Liverpool. Vendo que Henderson é um jogador de muita qualidade e não poderia ser “esquecido”, ele entraria como o winger pela direita, e Downing continuaria pela esquerda. Gerrard e Meireles seriam os meias-centrais, com mais liberdade que Adam, que ficaria mais preso, mas com mais liberdade do que Lucas no primeiro desenho. E assim como na segunda opção, seria importante que os laterais ficassem mais presos, para não desproteger a defesa.

Agora, basta esperar para ver se o Liverpool realmente corresponderá as expectativas para essa temporada, espero que tenha gostado do post. Concorda com a opinião? Como escalaria o time? O que você espera do Liverpool em 2011-12? Deixa a sua opinião nos comentários.

Por: Arthur Barcelos (@arthurbarcelos_)

3 comentários:

Rodrigo Alves disse...

Opa! Legal q tem um blog do liverpool

Cade o Kuyt?

abraço

Arthur Barcelos disse...

O Ortodoxo e Moderno não é sobre o Liverpool. Aqui falamos do futebol inglês em geral. Hoje analisamos o Liverpool.

O Kuyt seria uma boa opção para o segundo tempo, seria um verdadeiro 12º jogador. Ele tem muita importância no time, pela sua garra, liderança, qualidade, enfim.

Abraço!

DJalma /The Meew Show! disse...

pelas contratações que o Liverpool fez para a temporada que virá, acho que tem tudo para voltar a ser o Liverpool que conhecemos; mas claro, hoje não se ganha jogos apenas com nomes, mas quem é eficiente.
Downing, Adam, Henderson... bons nomes, só faltam dar liga.

se possível, olhem esse post q fiz sobre dois investimentos do futebol inglês da última temporada:http://themeewshow.blogspot.com/2011/07/investimentos-ora-maravilhosos-ora.html

um abraço e continuem assim! o blog está indo muito bem! flws!