15 de agosto de 2011

Manchester United reservará fortes emoções no gol

O espanhol De Gea ainda não se adaptou à Manchester. Foto: Reuters

Van der Sar se aposentou há menos de três meses e certamente deve ter o nome ventilado pelos lados de Old Trafford para regressar ao futebol. De Gea, goleiro recém chegado ao Manchester United, não começou bem a temporada. Quase deixou os Red Devils na mão por duas vezes.

Uma foi na Supercopa da Inglaterra, onde falhou nos dois gols do Manchester City, tanto em bola aérea (no gol do Lescott), como na bola baixa (no gol do Dzeko). Se não fosse o ataque eficiente do United, teria custado o título diante de seu adversário. A camisa 1 está pesando ao jovem arqueiro espanhol. A responsabilidade em substituir um ídolo recente afeta a cabeça do jogador. Segundo Alex Ferguson, o idioma  é o problema de De Gea. Pode ser mesmo um fator, porque em qualquer situação em que uma pessoa vai para um país que desconhece a língua local, ela acaba com dificuldades nas ações que realiza.

No último domingo, na estreia do clube na Premier League, mais uma vez o goleiro falhou, no gol de Long pelo WBA. E a duras penas, o United saiu com a vitória por 2x1, mas conseguiu o resultado perto do fim da partida. Um pequeno sinal amarelo acende nesse setor. O elenco tem Lindegaard, dinamarquês, na reserva da meta. Segundo a mídia inglesa, é o jovem sucessor de Peter Schmeichel, que foi um dos grandes nomes no gol da Dinamarca.

Peter Schmeichel brilhou nos anos 90 pelo United. Foto: Getty Images

Mas falta experiência. Eu coloquei no meu twitter (@marciodonizete) que a diretoria do Manchester deveria ter contratado Shay Given (experiente irlandês de sucesso no Newcastle), no meu ver, um excelente goleiro, que foi dispensado pelo City e foi de graça ao Aston Villa. Van der Sar chegou aos Red Devils após os 30 anos também (Given tem 35), e foi um tiro certeiro. Se Given viesse, também poderia acontecer isso, porque não preciso falar do potencial deste goleiro, né? Todos já sabem o quanto ele é competente.

Enquanto De Gea tenta se adaptar, a temporada, à princípio, reservará fortes emoções debaixo dos três paus do Manchester United.

Por: Márcio Donizete (@marciodonizete)

Um comentário:

Tio Greg disse...

Stekelemburg, Neuer, Frey, Marchetti, Vivano e Akinfeev também teriam sido opções interessantes. Não sei o que tanto veêm nesse De Gea...